terça-feira, 15 de setembro de 2009

Amor - Poesia

AMOR
Quand la mort est si belle,
Il est doux de mourir.
V. HUGO
Amemos! quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu’alma, em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!
Quero em teus lábios beber
Os teus amores do céu!
Quero em teu seio morrer
No enlevo do seio teu!
Quero viver d’esperança!
Quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
Quero sonhar e dormir!
Vem, anjo, minha donzela,
Minh’alma, meu coração...
Que noite! que noite bela!
Como é doce a viração!
E entre os suspiros do vento,
Da noite ao mole frescor,
Quero viver um momento,
Morrer contigo de amor!

\lira dos vinte anos - Álvares de Azevedo

Te amo
Pablo Neruda

Não te amo como se fosses
rosa de sal, topázio
ou flecha de cravos que
propagam o fogo:

Te amo como se amam
certas coisas obscuras,
secretamente, entre a
sombra e a alma.

Te amo como a planta
que não floresce e leva
dentro de si, oculta, a luz
daquelas flores,
e graças a teu amor vive
escuro em meu corpo
o apertado aroma que
ascendeu da terra.

Te amo sem saber como,
nem quando, nem onde,
te amo diretamente sem
problemas nem orgulho:
assim te amo porque não
sei amar de outra maneira,
senão assim deste modo em
que não sou nem és,
tão perto que tua mão
sobre meu peito é minha,
tão perto que se fecham
seus olhos com meu sonho.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

À noite

Revista Eutomia Ano I – Nº 01 (50-50)

À Noite

Percy Bysshe Shelley

Tradução de Paulo Henriques Britto

I

'Spectro da Noite, célere atravessa

Os mares do Ocidente!

Das brumosas grutas do Oriente vem depressa,

De onde, enquanto o dia refulgente

Se alonga em solidão, tu teces sonhos

Os mais benévolos e os mais medonhos

– Vem, ó Noite envolvente!

II

Esconde teu vulto em manto sem cor,

Teus astros benfazejos!

Venda os olhos do Dia com o negror

De teu cabelo, e exaure-o com teus beijos,

Depois toca a cidade, e a terra, e o mar,

Com teu condão de ópio, a apaziguar —

Noite de meus desejos!

III

Quando acordei e vi o amanhecer,

Eu suspirei por ti;

E quando vi o orvalho esvanecer,

O sol pesar sobre o mundo, e senti

Que o Dia demorava-se, cansado,

Tal qual um hóspede indesejado,

Eu suspirei por ti.

IV

Veio tua irmã, a Morte, e perguntou:

Tu me chamaste aqui?

Teu doce filho, o Sono, se achegou,

E entre suaves murmúrios ouvi:

Queres que me acomode ao lado teu?

Chamaste-me aqui? — Respondi-lhe eu:

Não, não chamei a ti!

 

V

A Morte? Só quando houveres morrido,

Em breve, ah, em breve –

O Sono? Quando tiveres partido.

Que não me venha o Sono, nem me leve

A Morte, e sim tu, Noite, ó bem-amada

– Vem súbita, vem célere, alada;

Teu vôo seja breve!

----------------------------------------------------------------------------------

Eu gostei desse poema porque todo bom poema, para mim, traz um sentimento de dor e sofrimento, um acalento, algo que se identifica com a minha dor... não que eu sinta dor, sofrimento ou tristeza ao ler um poema, mas o que quero dizer na verdade que a poesia fala à minha alma, entende meus sentimentos... é algo incrívelmente fantástico.

Obrigada Deus por ser um Deus poeta, obrigada por ter criado a poesia, obrigada por ter colocado esse dom em algumas poucas pessoas, mesmo que algumas dessas pessoas sejam ateus, como o Shelley, e não reconhecem a ti como um Deus Supremo... fazer o quê né?

 

Quinta feira, 03 de setembro de 2009.

Julis

 

Animacoes GRATUITAS para seu e-mail – do IncrediMail! Clique aqui!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Largue essa televisão e vá ler um livro !!!!

 
 
 
Animacoes GRATUITAS para seu e-mail – do IncrediMail! Clique aqui!

Deus fará você atravessar

"O Deus de toda consolação." 2 Coríntios 1:3 NVI

Deus pode fazer você atravessar situações às quais você acha que
não sobreviverá, ou nas quais pensa que ficará preso para sempre. Ele
pode fazer você se sentir confortável nos lugares mais
desconfortáveis, e lhe dar paz em meio ao trauma. Antes que sua vida
termine, você viverá, amará e passará por perdas. Perder algumas
coisas na verdade o ajudará a apreciar aquilo que ainda tem. É o gosto
do fracasso que torna o sucesso doce. Você viverá cada dia sem saber o
que o amanhã trará, mas confiante de que Deus já planejou o seu
amanhã. Ele não está nas mãos do seu patrão, do banqueiro, do seu
cônjuge, ou de qualquer outra pessoa. Nem está nas suas próprias mãos
para que você possa manipulá-lo e controlá-lo. Não, o seu amanhã está
nas mãos de Deus.

Só porque você não reconhece o caminho por onde está andando, não
significa que Deus não está conduzindo você. Ele promete: "Eu os
conduzirei por caminhos que eles não conheceram. Transformarei as
trevas em luz diante deles, e tornarei retos os lugares acidentados.
Essas são as coisas que farei por eles; não os abandonarei" (Isaías
42:16 NKJV). Portanto, busque conhecer a Deus – você vai precisar
Dele. E Ele estará disponível para você. Ele estará presente quando
todos e tudo o mais falhar com você. Ele estará presente nos lugares
escuros. "O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela
manhã" (Salmo 30:5 NKJV). Por mais longa que seja a noite, a manhã
sempre vem, e com a alegria Dele. Quando você olhar para trás,
perceberá que a Sua graça o protegeu, cuidou de você, protegeu você,
acalmou você, consolou você, e o fez atravessar. Os tempos e as
estações mudam, mas Deus não. Ele é sempre "o Deus de toda
consolação".
A Palavra Para Hoje-UCB/Brasil