sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

CDM - #06/2014 - Tenho algo a lhe dizer – Parte I - 28/02/2014

Primeiramente, tenho uma PALAVRA DE SONHOS E DESEJOS para cada um daqueles em que essas páginas venham a cair em mãos. Digo que é o desejo do meu coração e minha oração a Deus para que você possa ser salvo. Quero que você se convença de sua pecaminosidade aos olhos de Deus, para que sinta sua necessidade de um Salvador, que conheça a Cristo pela fé, e tenha vida eterna Nele. Desejo que você seja um dos que conhece sua condição de perdido por natureza, sua própria corrupção, culpa, risco de ruína eterna, sua necessidade de uma justiça bem maior que a sua própria que se apresente diante de Deus no dia do julgamento.

Olá queridos irmãos e irmãs ! Graça e paz sobre sua vida! Fiquei dois dias sem escrever, um deles não pude ir trabalhar e estou sem computador em casa e ontem o dia foi corrido. Mas estou aqui agora para compartilhar essas palavras com vocês. Meu desejo é que você pegue essas palavras acima e transforme-as em oração. Nos próximos dias leremos juntos primeiro sermão de J.C. Ryle em 1844 na Inglaterra.
COM AMOR NO CORAÇÃO E DESEJO DE QUE DEUS FALE COM VOCÊ,

JULIE DE PÁDUA
PARA – GRUPO CDM – CAFÉ DA MANHÃ.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

CDM #05/2014 - OREMOS - 25/02/2014

Grandes são as suas obras meu Senhor! Fico impressionada em poder contemplar como o teu amor funciona. Fico tão feliz em poder fazer parte de uma família tão grande chamada cristãos. Sem placas de igrejas, sem instituições, apenas família! Querido Pai, eu quero te agradecer pela vida, por eu ter condições de me levantar todos os dias pela manhã e desfrutar de saúde! Deus, receba nesse momento meu louvor, minha adoração e minha gratidão por tudo o que tens feito em minha vida. Estende suas mãos sobre cada pessoa que orar comigo por meio dessas poucas palavras. Cinge-nos com tua alegria! Jesus tu és a minha razão de viver! Santo é o seu nome! Poderoso entre todos és tu Deus dos exércitos !


"Coragem, Zorobabel", declara o Senhor. "Coragem, sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque. Coragem! Ao trabalho, ó povo da terra! ", declara o Senhor. "Porque eu estou com vocês", declara o Senhor dos Exércitos. Ageu 2:4

COM AMOR NO CORAÇÃO E DESEJO DE QUE DEUS FALE COM VOCÊ,

JULIE DE PÁDUA
PARA – GRUPO CDM – CAFÉ DA MANHÃ.


segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

CDM #04/2014 - É GUERRA - 24/02/14

Quem é este Rei da Glória? O Senhor forte e poderoso, o Senhor poderoso na guerra. Salmos 24:8


Estamos em guerra! Todos os dias a nossa vida está centrada em um campo de batalhas. Desde o momento em que levantamos da cama até o momento de dormir, estamos passando por lutas. Problemas para resolver, sonhos para conquistar, mágoas para perdoar, sentimentos para administrar, opiniões para dar, sorrisos para oferecer, tempo para investir, ouvidos para dar atenção, tempo para isso, tempo para aquilo e AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH SOCORRRO DEUS!! ESTAMOS TODOS FICANDO LOUCOS? Leia ou assista as notícias de hoje, o mundo está em desespero, mas...

"E o meu povo habitará em morada de paz, e em moradas bem seguras, e em lugares quietos de descanso”. Isaías 32:18


É disso que precisamos! O cuidado do Senhor Deus, nosso Papaizinho querido está sobre nós! Estamos apenas iniciando a semana, mas vamos nos armar adequadamente para que possamos finalizar bem esse dia, essa semana e esse mês. Carnaval vem aí amados, vamos nos preparar, pois satanás estará afoito por destruir vidas. Afinal é só isso que ele sabe fazer em uma guerra, mas nós também sabemos fazer muitas coisas: orar, ler a bíblia e meditar sobre as palavras lidas, jejuar e amar. Vamos lá? Prontos?


   

Com amor no coração e desejo de que Deus fale com você,
Julie de Pádua
Para – Grupo CDM – Café da manhã. 

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Bem dito #01




CDM #03/2014 - Viver a palavra - 21/02/14

    “O simples fato de um verso ser tão frequentemente citado fez com que fôssemos completamente familiarizados com a sua linguagem. Isso não é uma prova de que nós realmente percebemos o seu significado; mas sim, o fato de que tal familiaridade impediu um exame cuidadoso. Isso torna muito mais provável que nós não o apreendemos corretamente. Há uma grande diferença entre ser familiarizado com o som de um versículo da Sagrada Escritura e adentrar ao sentido dele.” (O chamado de Cristo – A.W. Pink)

Amados,
Que palavra real essa não? Como isso é verdade na minha vida, e na sua? Acredito que também seja. Quantos versículos estamos cansados de ouvir, mas quantos deles temos a capacidade de viver? Eu ouvi, certa vez, o relato de um pastor que todos os domingos pregava a mesma palavra, e ao ser questionado do por que ele disse: enquanto os irmãos não aprenderem a viver essa palavra, não pregarei outra. Imagine se a moda pega?

Com amor no coração e desejo de que Deus fale com você,
Julie de Pádua
Para – Grupo CDM – Café da manhã.


“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”
— Mateus 11: 28-30 —


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

CDM #02/2014 - Avivamento - 20/02/14

Avivamento.

Algo por que muitos crentes têm orado, mas muito não sabem o que é isso. O avivamento é um movimento realizado pelo Espírito Santo em meio ao povo de Deus, que desperta os cristãos de uma fé adormecida.
Para entender melhor, penso no entusiasmo de uma pessoa recém-convertida, que experimenta em cada passo da sua vida a providência e o sustento proveniente de Deus. Os anos se passam e ela esquece o vigor inicial. Cristo continua presente em sua vida, mas os programas da igreja substituíram as demonstrações genuínas de fé, e o dia-a-dia
atribulado ocupou a sua agenda, e a Bíblia e os irmãos perderam a prioridade. Ruim para ela? Não, ruim para toda a sociedade.

Para entender por que, imagine não uma pessoa, mas um imenso exercito delas, todas nessa mesma situação. A fé, que Jesus nos ensina ser capaz de remover montanhas, deixa de ser um instrumento de mudança para toda a sociedade.

Fé genuína e comprometida traz benefícios ao crente e a todos a sua volta.

Aí é que entra o avivamento. É ele que desperta as pessoas para viver uma fé apaixonada, solidária, que
deixa marcas do amor de Deus na vida daqueles que estão por perto. Despertos, eles podem influenciar outros, numa cadeia transformadora de evangelismo e de serviço.

O caminho pelo avivamento passa pela leitura da Bíblia e pela oração, que levam à convicção do pecado e, em consequência, ao arrependimento.

E assim podemos mudar o ambiente em que vivemos!
Adaptado do livro – “Dia a dia com Deus” – Vários autores/Publicações RBC


Com amor no coração e desejo de que Deus fale com você,
Julie de Pádua
Para – Grupo CDM – Café da manhã.


Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia. Habacuque 3:2


Se eu fechar os céus, e não houver chuva; ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra; ou se enviar a peste entre o meu povo; E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.  2 Crônicas 7:13-14

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

CDM #01/2014 - Graça, misericórdia e felicidade - 19/02/2014

Tudo é pela graça na vida cristã, do início ao fim – DM LLOYD – JONES

O Senhor Deus é sol e escudo;
o Senhor concede favor e honra;
não recusa nenhum bem
aos que vivem com integridade. 
Salmos 84:11

Deus é nosso chão, nosso teto, nosso ar, nosso sol, nosso tudo. Sem Ele, de fato, não é possível ser feliz. A felicidade, hoje, é algo com que as pessoas anseiam, estudam, procuram, mas é tão simples. Parece ser algo repetido falar, mas ser feliz é simples. E relembrar isso
todos os dias também é uma forma de ser feliz, é a tal da metalinguagem. A felicidade dentro da felicidade. Ontem li algo sobre a graça e misericórdia de Deus e hoje pela manhã cheguei a brincar com um colega sobre isso e disse: “misericórdia nós temos todos os dias, o que não temos todos os dias é vergonha na cara”. E ele disse: “a misericórdia se renova a cada manhã”. Deveríamos nos envergonhar de não agradecer a Deus todos os dias esse presente. Ontem adormeci agradecendo a Deus tantas bênçãos! Bênçãos chegadas bem na hora. Isso é graça, isso é misericórdia, isso é ser feliz!

Com amor no coração e desejo de que Deus fale com você,
Julie de Pádua
19/02/2013


Para – Grupo CDM – Café da manhã.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

A história de Kim Silva - Bullying Familiar (completa)


Kim...
O nome dela é tão pequeno quanto ela se sente. Prefiro não mencionar as características físicas dela, pois assim, você, caro leitor, irá criar uma imagem em sua cabeça e o meu propósito aqui é que você pense nela, mas também em todas as outras garotas que existem mundo a fora.

Mas o que acontece com Kim? É o que você deve estar se perguntando. Bom, vamos lá...

Kim é uma adolescente muito tímida. Se você não é tímido talvez você não consiga entender o motivo do sofrimento de Kim, se você é tímido, é bem possível que se identifique com nossa personagem. Antes de começar, quero ter uma palavrinha com os extrovertidos, eu sei que algum dia você se sentiu tímido, talvez você não queira admitir, mas saiba que é um erro pensar que os extrovertidos e descolados não passam por isso. Todas as pessoas passam por isso, algumas conseguem se sair muito bem dessa situação, passam por cima, outras não. Então, amigo extrovertido, nem queira se sentir superior!

Kim não se sente à vontade com ela mesma, esse é o grande problema dos tímidos. Isso se torna ainda maior quando ela se encontra em alguma situação social, ou seja, qualquer lugar em que tenha gente. O zoológico é uma opção de moradia bem atraente para ela. Pode-se adivinhar qual é o filme preferido dela né? Compramos um zoológico! Mas não! Kim não é um animal, ela é um ser humano muito especial (os animais também são seres muito especiais!), mas Deus criou um mundo todo para que ela possa habitar de forma saudável, acontece que ela ainda não sabe disso...

Em casa Kim acaba sendo muito criticada, pois não tem coragem de fazer uma ligação para solicitar um gás, sua voz treme, ela gagueja e esquece o que tem de falar, por isso evita diversas situações: não expressa opiniões, não pede ajuda ou orientação aos professores, não são raras às vezes em que ela voltou para casa com dúvidas com relação à matéria dada em sala de aula. E como eu disse, isso acaba sendo motivos de críticas por parte de seus pais e irmãos.

Não falarei com profundidade sobre a família Silva, digo que são pessoas muito ocupadas com seus afazeres. Os pais de Kim trabalham duro para não deixar faltar nada, e os dois irmãos mais velhos de Kim também trabalham duro para manter uma vida de baladas, mulheres e bebedeiras. Os senhores Silva sempre quiseram ser pessoas sofisticadas, percebe-se isso pelo nome dos filhos Denzel, Arnold e Kim. Éééééééé isso aí! Denzel Washington, Arnold Schwarzenegger e Kim Basinger. Sem comentários! Bem, vou comentar sim, poxa vida, as pessoas tem que pensar bem antes de por o nome nos filhos! #ficaadicapow

Kim é a caçula, deveria ser a mais paparicada, mas não é. Sempre criticada por não ir a festas (na verdade por não ser convidada a maioria das vezes), por não tirar boas notas na escola, por não ter namoradinhos, por não ser popular... Certo dia a criticaram por nunca ter tomado um porre! #vixemariamaededeusondeehquevamospararhan

QUANDO VOCÊ VAI TER SUCESSO NA SUA VIDA KIM?? Certa vez berrou sua mãe. Ora querida mamãe super compreensiva e que investe na vida da filha: TIMIDEZ E SUCESSO RARAMENTE ANDAM JUNTAS!! A Kim pode sim ter sucesso, mas para isso ela precisa superar essa timidez.

Vejamos agora como é que a Kim tornou-se uma pessoa tímida. Quando a Sra. Silva estava grávida, mantinha uma expectativa muito grande com relação a beleza física da filha caçula. Ansiava que se parecesse com o pai, sinônimo de beleza para ela. Os dois filhos mais velhos são belos e muito parecidos com o pai. Porém toda essa expectativa caiu por terra quando, com alguns meses, os traços físicos de Kim começaram a se definir e todos concordaram que a pequena era muito parecida com a avó paterna, sogra da Sra. Silva. Não, elas nunca tiveram um bom relacionamento.

Kim começou a crescer e sua mãe a rejeitá-la, não arrumava e embonecava a filha como a maior parte das mães ama fazer. Simplesmente não suporta olhar para a filha. O grande problema é que a Sra. Silva não se contentava com os comentários feitos ao esposo sobre a aparência física da filha, certamente que isso o incomodava, mas ele nunca tomou partido com relação a isso. Sendo assim ela passou de simples comentários ao esposo para exposição verbal do quanto reprovava, e ainda reprova, a aparência física da filha para ela própria.

Com isso, Kim começou a criar uma péssima alto imagem e com isso veio a baixa autoestima. A garota começou a crescer, chegou na adolescência se sentindo um patinho feio. Não se sentia à vontade perto das outras garotas que ela julgava serem bonitas. Isso fez com que Kim se retraísse, não queria aparecer e nem ser notada, e assim foi que Kim tornou-se uma pessoa tímida.

Chegou um ponto da vida de Kim em que a timidez começou a atrapalhar demais sua vida pessoal e profissional. Não conseguia destaque em seus empregos, jamais era solicitada para novas oportunidades dentro da empresa, vivia sempre se escondendo, fingindo que não via certas pessoas para que não tivesse que cumprimentar, saía mais cedo para o almoço a fim de almoçar sozinha, raramente atendia ao telefone, o que deixava ela em uma situação delicada dentro da empresa, e tudo acabava com a assinatura da folha de rescisão. Kim ainda suportou alguns anos nessa angústia. Mas tudo tem um fim, e todos um dia acordam. Uns mais cedo outros nem tanto.

Kim conseguiu juntar uma boa grana, economizou muito, pois não era de gastar com compras, baladas e outras coisas que as pessoas costumam fazer. Tinha sim suas despesas, ajuda em casa, comprava produtos de higiene pessoal e algumas bobeiras para comer.

Antes de sair em busca de uma nova oportunidade de emprego ela resolveu fazer terapia. Não pense você que foi uma decisão fácil, mas ela conseguiu passar por cima da vergonha de falar de si mesma. Ela tinha uma amiga, uma pessoa que conheceu em seu primeiro emprego e que sempre esteve ao lado dela. Elas mantinham o contato via e-mail geralmente, algumas vezes a amiga conseguiu convencê-la a pegar um cineminha, raridade. A amiga sugeriu, certo dia, via e-mail, que Kim frequentasse um terapeuta, pois acreditava que apenas um profissional da área conseguisse tirar Kim dessa situação. Após muita conversa Kim aceitou a sugestão e entrou em contato com a primeira clínica que pegou o número da internet, marcou consulta, via e-mail é claro.

Kim iniciou o tratamento e o Dr. Fernando aos poucos foi fazendo compreender sua própria timidez, transformar sua autoconsciência em autoconhecimento, ajudou-a a conhecer seus pontos fortes, melhorando sua autoestima, ensinou-a a gostar de si mesma, a cuidar de si mesma. Enfim fez um trabalho excelente com a nossa querida Kim. Foi um tratamento longo, durou meses, o Dr. Fernando se esforçou muito para que Kim se tornasse uma mulher linda, autoconfiante e de sucesso.

Com aproximadamente três meses de tratamento ela conseguiu um emprego como secretária. Não posso omitir que foi com a ajudinha do Dr. Fernando. Ele soube que um colega de profissão estava precisando de uma secretária, podia ser sem experiência, e prontamente fez o contato entre os dois. Uma oportunidade e tanto para Kim colocar em prática tudo o que estava aprendendo com o Dr. Fernando.

E ao final do tratamento, Kim já havia deixado para trás muitos dos seus traumas, tornou-se uma mulher linda e muito competente. Com o passar do tempo a Sra. Silva não tinha mais como deprimir sua filha com seus comentários toscos. Os irmãos já não tinham mais nada decente para falar, afinal estavam com suas vidas tão deprimentes que até invejavam a alegria e confiança da irmã mais nova. O pai? Han! Esse continua do mesmo jeito, sem expressar sua opinião. Com exceção de um dia em que ele levantou-se um pouco mais cedo e fez café para Kim. Ela estranhou a atitude do pai e questionou o porquê daquilo, e ele disse apenas que percebeu o quanto ela havia crescido e ele não tinha aproveitado muito tempo com ela, queria apenas tomar um café junto. Kim sorriu para o pai e foi trabalhar.

Como é lamentável e patética a atitude de alguns pais, passam a vida inteira sem construir um relacionamento saudável com os filhos e é incrível como de um dia para o outro percebem o que perderam.

Kim ficou até que feliz com as palavras do pai, mas da mãe jamais esperaria tal atitude. Neste mesmo dia Kim tinha sua última consulta com o Dr. Fernando, afinal havia passado dois anos de tratamento. Kim estava muito ansiosa pela consulta, afinal seria uma consulta um pouco diferente. Dr. Fernando havia convidado ela para jantar em um restaurante para comemorar o sucesso da sua paciente.

Kim se aprontou da melhor forma de conseguia, colocou um vestido preto lindíssimo. Sabe aquele pretinho básico que esconde os excessos de gostosura? Claro ué? Ou você acha que Kim conservava um corpo esbelto após passar a vida toda descontando sua ansiedade em comida? Mas mesmo um pouco acima do peso, Kim estava linda. Aprendeu a se maquiar, a cuidar da pele, unhas e cabelos. Usou um perfume suave que marca a memória de qualquer um. Kim tornou-se uma mulher sadia em sua mente e em seu corpo, os resultados em breve vão aparecer, pois já estava a seis meses praticando exercícios e reeducando seu paladar.

O Dr. Fernando não podia estar mais satisfeito com o trabalho realizado juntamente com a Kim, e ele esperou ansiosamente por esse jantar, pois não podia mais aguentar a vontade de dizer algo a Kim.

Kim, obrigado por ter aceitado meu convite e finalizar esse tempo com esse delicioso jantar.
Está sendo um prazer doutor.
Por favor Kim, de agora em diante pode me chamar de Fernando tá certo?
Han... Ah sim, claro, mas... daqui pra frente? O tratamento acaba hoje certo? E não acredito que voltemos a nos encontrar não é?
Fernando sorri educadamente e responde:
Sim o tratamento acaba hoje Kim, mas eu gostaria muito, mas muito mesmo de vê-la novamente em outras ocasiões, o que me diz?

Kim fica olhando, um pouco assustada, sentiu-se envergonhada, mas calma, quem não se sentiria diante de um pedido desses né?

Bem, dou... Fernando, eu acho que não tem problema algum, acho que seria bem interessante na verdade.
Que ótimo Kim, eu fiz esse pedido porque na realidade eu estou apaixonado por você.

Fernando soltou essa declaração de forma tão simples e natural que a chocou, Kim sentiu seu rosto arder de tão vermelha que se sentiu, chegou a pensar que todo o tratamento que veio pelas mãos do Dr. Fernando estava sendo retirado pelas mãos do Fernando.

Ela respira fundo e diz sorrindo com timidez (claro):

Nossa Fernando... Bem... É... Caramba! Não sei o que dizer entende? Eu acho você incrível, acho você lindo, charmoso, mas não sei se conseguirei me envolver assim com você.
Kim, calma tá? Não quero te assustar. Estou abrindo meu coração a você, pois acredito que é assim que os homens devem agir. Não precisa resolver nada agora. Eu gosto de você, nos conhecemos de uma forma profissional, eu sei muito sobre você e você quase nada sobre mim. Então a minha proposta é que continuemos a nos ver, e com o decorrer do tempo a gente vê o que acontece.

Kim não fala nada fica apenas olhando profundamente os olhos de Fernando.

Tudo bem?
Claro Fernando. Acho que sua proposta está bem coerente.

Kim e Fernando continuam o jantar com uma conversa muito descontraída.

Se Kim e Fernando vão ficar juntos, não sei dizer, ainda é cedo. Mas o que podemos concluir é que Kim de fato se livrou desse pesadelo chamado timidez, conseguiu superar todas as marcas deixadas pelo bullying que sofreu dentro de casa. Conquistou o coração de Fernando por conseguir ser quem ela é: linda, consciente da própria beleza, envolvente e inteligente. E isso, caro leitor, é o que todas as garotas do mundo deveriam buscar ser. Cada garota do mundo tem uma forma diferente de ser e tem seus próprios monstros para vencer, o que elas não podem deixar é morrer dia a dia por acharem que não são importantes! Mesmo quando sua própria família insiste em deixar isso claro, elas não podem é acreditar nisso! Mas devem buscar sempre uma maneira de ser feliz, e isso todos nós podemos!

Julie de Pádua

Dualidade

Estou vivendo um momento da minha vida bem interessante, um momento em que esperei por muito tempo, o momento do casamento, de ter a minha própria casa (não confunda com casa própria!). Que delícia de momento, no entanto, muitas coisas passam pela minha mente, pelo meu coração e não tenho como fugir da pergunta: como será que vai ser? Como será que vai ser acordar todos os dias ao lado do homem que eu amo? Como será todo dia fazer comidinha, limpar casa, organizar tudo. Não que eu não faça essas coisas hoje, arrumar e organizar e limpar e por aí vai, mas será diferente, haverá alguém para eu cuidar além de mim. Estou de fato muito feliz e ansiosa.

Eu penso que isso já seria suficiente para eu ter coisas com o que me preocupar, apesar de saber que isso não é correto, afinal sei que Deus não quer que nos preocupemos... Enfim... Também tem meu lado profissional que está clamando por liberdade, por fazer de fato aquilo de que gosto, eu tenho feito, mas em partes, não me sinto completa. Eu quero mais.

Não consigo imaginar minha vida sem eu estar fazendo algo de importante e que tenha lá seu valor para a sociedade. Porém tenho me decepcionado tanto com a falta de disposição dos nossos jovens e adolescente em aprender. Caramba! Como isso está péssimo! Eu ando na rua e observo esses seres esquisitos que se tornaram os adolescentes, fico surpresa de uma forma tremenda ao notar como eles querem chamar a atenção e gritar para todo mundo ouvir que ninguém manda neles. E isso eles trazem com perfeição para o ambiente educacional.

Tenho lido sobre esse assunto: adolescente. E tenho encontrado algumas respostas e tudo inicia adivinha com o que? LAR. Se pararmos para pedir que os adolescentes façam um acróstico com a palavra lar, o que será que saíria? Lamentação, Angústia, Ruína? Lugar de Amor e Responsabilidade? Infelizmente, e leia mil vezes infelizmente, os lares hoje não tem sido lugar de amor e responsabilidade.

Estou de fato muito triste com tudo isso, tenho vivido uma dualidade de sentimentos de alegria e tristeza, feliz pelo meu lado pessoal, mas o profissional tristemente está em crise. Passo horas e horas tentando achar soluções de fazer meus alunos pessoas melhores, mas receio não estar conquistando sucesso. Não geral, alguns, graças a Deus, ainda vejo como uma luz no fim do túnel, mas com esses eu não tenho que me preocupar, pois estão inseridos em um lar decente. Aqueles com que eu me preocupo não.

O que eu quero dizer com tudo isso que a vontade de desistir da docência é muito grande, e no fundo não é apenas responsabilidade minha querer jovens e adolescentes melhores, todo mundo deveria se preocupar com isso, mas nem se quer pensam sobre o assunto. Em sala de aula eu fico impressionada com tamanho descaso com a própria educação, eles não estão nem um pouco se importando. Não entra na minha cabeça que eu tenha que falar mais de quinze vezes para o cidadão não usar o telefone durante a aula ou que não coma em sala de aula, ou que cumpra uma regra SIMPLES! Meu Deus! O negócio é simples, não exige muito e nem assim eles não conseguem, não querem! Como é possível rejeitar algo que trará benefícios incontáveis?

Enfim, continuarei minha jornada, mas confesso que com pouco combustível. Se a sociedade não acordar não posso imaginar o que será nosso mundo em alguns anos. Se as famílias continuarem a se separar, se os pais continuarem a se estapear, se os filhos continuarem a crescer com inúmeros problemas emocionais como será? Como será nosso mundo? Eu não quero imaginar, não consigo. E você? Consegue?

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014