quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Quando a morte invade a mente

Stacy acorda com um gosto amargo na boca, sua cabeça dói. Sente-se mal, algo dentro de si não está bem. Não consegue pensar em nada além de morrer. O quarto está escuro, ela está só. Estica o braço e alcança um copo com água, bebe. Põe o copo no lugar, tenta se levantar, mas não há forças. Stacy não tem forças para se levantar da cama, nem na vida... Sente-se um fracasso, ela não tem alegria, perdeu suas paixões e motivações. Simplesmente não consegue visualizar um futuro. Perdida em meio a frustações e decepções que lhe causam tanta dor e angustia ... É triste de ver. Você conhece a Stacy?

Seu celular toca, ela desliga, deve ser alguém da empresa querendo saber que horas ela vai chegar, os atrasos no trabalho já passaram do limite. “Não sei como não me mandaram embora daquela porcaria”, pensa ela com amargor. Ela passa as mãos no cabelo, respira fundo. Começa chorar. Sente-se profundamente deprimida. Não vê solução, a morte invadiu sua mente.

Qual será o fim de Stacy? Quando a morte invade a mente só a duas opções: tirar a própria vida ou continuar vivendo. Mas pense sobre essas duas simples (?) escolhas. Tirar a própria vida é algo muito fácil de pensar, mas difícil de executar. É preciso coragem para abrir mão de algo tão belo quanto a vida. Continuar a viver exige ainda mais coragem. É em momentos como esse que frases clichês podem salvar uma vida: “Tudo passa”, “A esperança é a última que morre”, “ninguém disse que seria fácil viver”, “Jesus pode te ajudar”. 

Quando a morte invade a mente, esta deve ser preenchida por bons pensamentos. A mente deve ser bombardeada por visões de alegria e bons momentos. Relembrando de bons momentos, pois ninguém vive só de tristeza, há sim bons momentos. Lembrar-se de um dia especial, de uma pessoa amiga que permanece na vida, daquele passeio, daquele sonho realizado, dos sorrisos, das férias, da infância: trazer à memória o que te dá esperança. Trazer à memória aquilo que te fez feliz e projetar nisso aquilo que te fará feliz. Pensar que a tristeza, a dor caminha pela vida de outras pessoas também ajuda, pense sobre essa letra de música: 

Isto é para aquela criancinha sem pai, para aquele homem que não tem um lugar pra ficar, para aquele garotinho vivendo com AIDS, posso te contar uma história? 
Há um homem, em um canto, ele não tem um lar, ele não tem comida, e seus céus azuis não existem, você pode ouvi-lo gritar?
 Há uma garota, procurando por um pai e um amigo, orando para que um dia a tempestade acabe.
Há uma criança que está doente e implorando para ser liberta, mas não há cura para sua doença, ele olha para sua mãe e ela segura sua mão orando para que algum dia o sol volte a brilhar.
Há alguém que te diz:
E a dor?
E a dor irá acabar
O sofrimento irá acabar... 
 Eu estou aqui
 Você não tem que se preocupar                                               
Eu posso ver... Eu vejo suas lágrimas
 Estarei aí apressadamente quando você chamar
Amigos estão aí para te segurar quando você cair
Aqui está meu ombro, você pode se apoiar em mim

Diga-me, como eu posso, como eu posso amar Jesus?
Quando eu nunca vi Sua face?
Sim, eu vejo você morrer, e eu viro e me afasto
Ele está esperando apenas para acalmar  sua mente incomodada
 Sim, sim, ele ama você mais do que você sempre saberá.


Eu fiz algumas mudanças na ordem da música para que fique mais clara o que ela quer passar: muitas pessoas sofrem, coisas até piores que você e eu, mas há pessoas que podem te ajudar, há Jesus que te ama de uma forma que você jamais vai compreender. Então não ignore essa ajuda, quando a morte invade a sua mente chame por Ele. Ore para que a tempestade acabe e para que o sol volte a brilhar. Tirar a própria vida não é um meio para um fim. É o fim. O fim dos sorrisos, dos prazeres, dos amigos, dos hobbies, de tudo aquilo que você gosta. Não vale a pena. Quando a morte invade a mente, reme ao contrário, pense em Jesus e ele vai te responder: E a dor? E a dor irá acabar O sofrimento irá acabar... Eu estou aqui.  Você não tem que se preocupar. Eu posso ver... Eu vejo suas lágrimas.  Estarei aí apressadamente quando você chamar. Amigos estão aí para te segurar quando você cair. Aqui está meu ombro, você pode se apoiar em mim.

Ah... Sobre Stacy... eu a ouvi cantando uma música... 
"Uma nova história Deus tem pra mim
Um novo tempo Deus tem pra mim
Tudo aquilo que perdido foi
Ouvirei de sua boca: "Te abençoarei!"


Canções: